O EFEITO ALÉM DOS PALCOS

Reflexões sobre o espectáculo prefiro rosa e não azul (2016) da Companhia de Teatro e Dança Traquejo na cidade de Exu-PE

Autores

  • Ítalo Nascimento Universidade Regional do Cariri

Palavras-chave:

Heteronormatividade, Politização, Recepção, Cia. Traquejo, Teatro do oprimido

Resumo

O artigo estuda discursos referentes a gênero, sexualidade e politização presentes no espetáculo, Prefiro rosa e não azul, com dramaturgia inspirada no estilo teatral épico promovido por Bertolth Brecht e no teatro do oprimido desenvolvido por Augusto Boal. Tendo em vista a teoria da recepção e sua aplicação atual no campo das ciências humanas, o artigo destaca as várias interpretações possíveis do público e como isso afeta as relações históricas e socioculturais dominantes. Levando em conta as reflexões de Judith Butler acerca do feminismo e da teoria Queer, o objetivo desse artigo é analisar as tensões entre as configurações heteronormativas vigentes e como o modo teatral da companhia de teatro e dança Traquejo promove pedagogias histórico-reflexivas acerca das experiências heteronormativas através da educação não formal.

Downloads

Publicado

2022-06-29